Desejo



Um desejo meu? Era ser estes óculos
Que ajudam teus doces olhos a enxergar,
O batom que desliza sobre teus lábios,
O encantado livro que te faz viajar.

Um desejo meu? Era ser a caneta
E sentir tua leveza ao escrever,
A canção que te leva deste planeta,
A chuva que sobre ti irá chover...

Um desejo meu? Era ser o teu espelho
Que olha diariamente tanta beleza,
A saia que toca no teu delicado joelho.
Teu abajur, e contemplar a tua singeleza.

Um desejo meu? Era ser o fino colar
Que envolve o teu esculpido pescoço,
O brinco na tua orelha e te embelezar.
O doce perfume no teu corpo gostoso.

Um desejo meu? Era ser da tua cama,
A colcha, o edredom e o travesseiro,
Contigo dormir, ser o teu pijama.
O teu urso de pelúcia, teu parceiro.

Um desejo meu? Que tenhas saudades
De todas aquelas fogosas noites,
De todas aquelas calmas tardes...

Patrick Pinheiro
14/01/13

8 comentários:

  1. No fundo, um desejo que mostra a saudade por detrás de si. Um belo texto, profundo para aquele que sabe ver.

    ResponderExcluir
  2. Saudades que nos acompanha, triste elas são , ou não, sempre há boas saudades

    ResponderExcluir
  3. Um belo, profundo e sincero texto, que inspirado, inspira também. Uma das poesias mais bonitas que li nos últimos anos.

    ResponderExcluir
  4. Nossa! Você é um gênio! Como conseguiu misturar o cotidiano simples e sem graça em um poema fascinante? Não sei se conseguiu ou conseguirá alcançar quem ama com essa poesia, só sei que me tocou demais!! Além de um ótimo poeta você é um ótimo cronista. Já pensou em fazer crônicas de amor? Acho tão maneiro :]

    ResponderExcluir
  5. Compreendo seu ponto. Não desmereci as traduções. Sou um grande entusiasta do Haroldo de Campos, inclusive li sua tradução. Adorei, mas tinha consciência de que não estava lendo Homero, e sim Haroldo. E esse é meu ponto: saiba que você não está lendo Homero. O que continua ali é a história contada, mas não a forma. Por isso afirmei que essa leitura em verso não compensa; é trabalhosa e os leitores em geral buscam por Homero interessados na história contada, não no estilo.

    ResponderExcluir